Guerra no Rio: Nem [que] se prepare

O MURO DE BERLIM DO BRASIL CAI; E AGORA?

Segunda-feira de manhã. “Rio de alma lavada”, anuncia a manchete de um jornal pendurado na banca da esquina. O batalhão de empregadas domésticas que vive na Rocinha ou tem parentes que moram lá chega para mais um dia de trabalho na Zona Sul. E, assim, as patroas ficam sabendo dos supostos preparativos do Nem, o chefe do tráfico nessa favela e na favela vizinha, o Vidigal, ambas encravadas na área do Rio mais exposta ao olhar de fora.

De acordo com os rumores espalhados por elas, o Nem teria uma arma capaz de derrubar um helicóptero, estaria enterrando minas terrestres na mata em volta das favelas e construiu uma bomba dentro de um fogão, que vai ser instalada na curva do S, onde fica a UPA, ou posto de saúde municipal. “Tem pregos, ferros, pedaço de tudo que é coisa ruim”, diz uma empregada cujo primo teria visto essa arma medieval no alto do morro.

Nada disso foi confirmado; boatos correm soltos no Rio, onde o único assunto de conversa é a “retomada” das duas favelas na Zona Norte e tudo que decorre dela.

Ainda bem que existe o Disque-Denúncia, que tem recebido um número crescente de ligações na última semana de moradores de favela que querem ajudar a polícia.

E assim, todo mundo na Zona Sul– tanto patrões como empregados– se pergunta quando e como será a invasão policial dessas duas favelas, que atualmente abrigam em torno de 100 mil pessoas. O banho de sangue será evitado, como foi até agora na Vila Cruzeiro e no Complexo do Alemão?

A tarefa de tirar o Nem e seus comparsas de lá é apenas uma das muitas que aguardam os cariocas. Hoje, o RioRealblog soube que algum tipo de atuação social de rápida implementação está para acontecer na Vila Cruzeiro e no Complexo do Alemão, áreas tomadas nos últimos dias pelas polícias militar e civil com a ajuda do Exército. Para saber desta e outras prioridades, enumeradas por um observador que atua há muitos anos em prol do Rio de Janeiro, o economista e presidente do IETS André Urani, leia o artigo dele de hoje no jornal O Dia.



Advertisements

About Rio real

American journalist, writer, editor who's lived in Rio de Janeiro for 20 years.
This entry was posted in Transformation of Rio de Janeiro / Transformação do Rio de Janeiro and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s