UPP Social ameaçada

[ATUALIZAÇÃO 30 de Dezembro 2010] Ricardo Henriques aceitou o convite do prefeito Eduardo Paes para presidir o Instituto Pereira Passos. De acordo com O Globo, ele irá administrar uma UPP Social municipal. Não se sabe ainda se leva sua equipe de alta qualidade. Para um comentário certeiro, veja esta coluna no Globo.

A paz depende de programas de atendimento social

O ano de 2010 ainda está em curso e já se comprova como correta a resolução do RioRealblog de focar na política e nos políticos em 2011.  Praticamente na véspera de Natal, o governador Sérgio Cabral exonerou Ricardo Henriques do cargo de Secretário de Assistência Social e de Direitos Humanos. Com ele, deve sair toda sua excelente equipe, que fazia um trabalho dos mais difíceis e do qual o êxito da política de pacificação das favelas cariocas tanto depende. Henriques, “considerado um dos melhores quadros na área de políticas públicas”, conforme escreve  Míriam Leitão em sua coluna do Globo de hoje, é do Partido dos Trabalhadores– mas, de acordo com uma fonte do blog, ele trabalhava de maneira extremamente técnica, deixando de lado vontades e exigências partidárias.

Na coluna da Míriam Leitão, o governador nega ter feito a troca por motivos políticos, porém nos bastidores comenta-se que atendeu sim a políticos, ao nomear Rodrigo Neves. Deputado estadual pelo PT, oriundo de Niterói, Neves é um  jovem sociólogo e ex-lider estudantil que estaria agora começando seu segundo mandato legislativo.

Espera-se que a troca de secretários não signifique que o trabalho de Henriques, que entrou no governo estadual em abril passado, venha a ser refeito. A continuidade é crucial no contexto das mudanças sociais que acontecem atualmente no Rio de Janeiro. Um post anterior aqui no blog  projeta um cenário negativo do futuro da cidade, caso a visão de curto prazo influencie demais as políticas públicas.  Experiências de outras cidades e senso comum mostram que a ocupação de territórios pelo estado precisa ser acompanhada por programas sociais bem administrados para promover a integração urbana.

Mas o talento de Henriques– um dos formuladores do programa Bolsa Família– ainda poderá servir à cidade. De acordo com o jornal O Dia, o prefeito Eduardo Paes convidou-o para o cargo de presidente do Instituto Pereira Passos, responsável pela elaboração  de planejamento estratégico da cidade. Henriques, ainda segundo a reportagem, levaria com ele boa parte de sua equipe se aceitar o cargo.

No Globo, Cabral defende sua decisão ao dizer que o atendimento social nas favelas com UPP se resumia basicamente  a ações municipais, tais como a coleta de lixo. Mas Henriques e sua equipe estavam elaborando muito mais, como, por exemplo, parcerias com ONGs e empresas  do setor privado, para treinar e empregar a população jovem que era anteriormente alvo do tráfico de drogas na condição de mão de obra. Henriques também contava com carta branca para priorizar as favelas com UPP, a despeito de outras áreas da cidade, até mais carentes.


Advertisements

About Rio real

American journalist, writer, editor who's lived in Rio de Janeiro for 20 years.
This entry was posted in Transformation of Rio de Janeiro / Transformação do Rio de Janeiro and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s